REFLEXÕES  DE  UMA   VIDA

 

 

      Este é um pequeno relato da história da senhora Natalia de 80 anos.
     Era uma tarde chuvosa e a senhora Natalia estava em sua cadeira de balanço na varanda de sua casa, nesse dia ela estava com um olhar diferente, um olhar que se perdia no horizonte. Conhecendo muito bem ela , percebi nitidamente que ela estava a refletir em suas lembranças de vida, divagando em algumas passagens que teve nas varias décadas de sua extensa idade.
      Por vários momentos ela lembrava de sua infância e juventude e o sorriso se estampava na sua face meiga, cheia de rugas que marcavam sua história.
      Momentos mais tarde estava ela lembrando de seu noivado, casamento e como foi a felicidade de construir uma bela família, essas lembranças se misturavam com seu sorriso e com lagrimas de pura felicidade, mais ainda quando ela começou a lembrar da chegada dos filhos que ela mesmo sempre disse que eles eram " os tesouros de Deus " com o qual ela foi presenteada. E que o amor que ela já tinha em abundancia com a família agora redividia com seus pequeninos.
      No leve balanço de sua cadeira ela parecia estar viajando no tempo e com o olhar mais fundo ao horizonte de sua trajetória de vida, chegava as lembranças dos filhos já casados e dando-lhes netos, e assim os seus " tesouros " se acumulavam em seu " Baú da Vida " .

      Por breves momentos também escorriam as lágrimas da dor, da saudade, devido ter passado por diversas provas difíceis, e por ter presenciado a partida de vários amigos e familiares queridos para o outro lado da vida. Mas logo em seguida a velha senhora mudava o foco da tristeza e se concentrava nas lembranças felizes que " Deus " pode lhe ofertar ao longo de sua caminhada e agradecia do fundo do coração por ter passado por todas aquelas experiências que a vida lhe proporcionou.
      A cadeira parou de balançar e com o olhar fixo no por do sol que surgia anunciando o nascer de um novo dia, seus olhos se fecharam, para não mais abrir.
      Aquela velha senhora desencarnou ali lembrando e agradecendo pela encarnação maravilhosa que o plano espiritual pode lhe ofertar. E assim ela se foi, com um semblante rico de felicidade por poder ter aproveitado de todos os momentos, bons ou maus, mas soube viver e amar com toda sua força a vida que teve. E em agradecimento somente rogou em seu ultimo suspiro; que Deus pudesse lhe dar outras oportunidades em outras encarnações, onde gostaria de voltar da mesma forma, amando a vida e ao próximo, sabendo dar valor e saborear cada instante de sua vida como se fosse o ultimo minuto.
      Amigos, fui o espírito guia dessa mulher maravilhosa que diante de todas as problemáticas da vida ela soube suportar as dificuldades e dar valor a cada momento de sua passagem aqui no plano físico. E com o seu consentimento trouxe-lhes esta narrativa para ficar como um simples exemplo de vida.
      Desejo a todos que a paz de Deus reine sempre no coração de cada um e que todos vocês reflitam também em vossas lembranças e aprendam a amar mais a vida como Deus lhe ofertou. Por mais difícil que seja sua jornada procure enxergar a felicidade dentro de você.

Fiquemos todos com a benção de Deus.









IRMÃO ESPIRITUAL