PERDAS  PESSOAIS  OU  MATERIAIS

Os irmãos encarnados dão muito valor às coisas materiais e quando perdem algo “útil” ficam desnorteados, desanimados e não enxergam o verdadeiro sentido do que essa perda quis lhes mostrar.
Lembra-te: por detrás dessa pequena ou grande perda, há o sinal de que há deveres a cumprir ou novas rotas a seguir, ou, até mesmo, o retorno para a mesma rota que seguias antes de desviar-te do caminho.
Tem o bom senso de analisar essa perda com olhos de ver e raciocínio de análise do bem que estás resgatando ou podendo vir a resgatar. Olha sempre para o lado bom das perdas, pois ele existe. Quando perdes algo, o plano espiritual está te dando uma nova oportunidade de encontrar o que perdeste nas profundezas de tua alma: o resgate virá, com certeza, se tu quiseres recomeçar.
Levanta-te, ergue-te, irmão, e percorre tua jornada com amor e resignação.
A perda de um ente querido, assim como a perda material, é profundamente afim de um resgate teu, de tua família, ou do próprio que desencarnou. Essa grande perda dói no fundo da tua alma e tens de te colocar em profundo ato de resgate interior; buscar no fundo de teu coração a força que Deus te deu para suportar essa prova sofredora e difícil; portanto, prepara-te, hoje e sempre, para a única certeza do amanhã de todos: a desencarnação, a separação ou o desapego das coisas materiais e espirituais.
Nesse momento, começa a estudar, a analisar e a procurar compreender que irás partir um dia, assim como teus irmãos. Preparando-te e compreendendo antes, irás aceitar melhor o amanhã.
Não te esqueças, também, que toda a perda de um ente querido é o ponto de resgate e referência para muitos: quantos se unem ou voltam a se unir após a perda de um familiar; quantas famílias se resgatam e recomeçam a partir de uma perda... Reflete nisso, pensa e aprende com todas perdas.
Viva cada momento como se fosse o último, preparando-te para o desapego no amanhã.
Um abraço forte.
Fica com os anjos e com a paz do Cristo.


ANANIAS